A importância de desenvolver um plano de Gestão dos Recursos Hídricos



A forte estiagem pela qual passam algumas das principais cidades do sudeste colocou o tema da água no centro da agenda nacional. A seca atinge ao menos 133 cidades da região que, juntas, reúnem 23% do PIB brasileiro.

O setor industrial é responsável por 40% do consumo de toda a água disponível na Grande São Paulo e na Baixada Santista, de acordo com dados oficiais do DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica de São Paulo). Mesmo assim, os níveis de reutilização da água pelas indústrias são insuficientes. Segundo pesquisa realizada pelo CPDEC (Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Educação Continuada), em parceria com o NEIT (Núcleo de Economia Industrial e Tecnologia) do Instituto de Economia da Unicamp, apenas 23,6% das indústrias do Estado de São Paulo contam com sistema de reúso. Nas empresas (como instituições bancárias, tecnológicas, seguradoras, corretoras etc.) – que não usam água em sua cadeia produtiva – o número despenca para 1,2%.

Diante do cenário incerto de mudanças climáticas, é necessário que o empresariado brasileiro se comprometa cada vez mais com o uso sustentável dos recursos hídricos para garantir a continuidade das atividades produtivas e, consequentemente, minimizar os impactos no meio ambiente.

O CPDEC desenvolve programas específicos na área de Gestão Ambiental com o objetivo de otimizar o uso dos recursos hídricos em empresas de pequeno, médio e grande porte, dos mais diversos segmentos, que tenham ou não a água como insumo no processo produtivo. São três modalidades de auxílio existentes:

1. Curso de Gestão de Recursos Hídricos: com carga horária mínima de 8 horas, o curso personalizado é destinado a profissionais de diversos setores envolvidos com a gestão da água na companhia;

2. Consultoria para Elaboração de Projeto: realizada por especialistas em Gestão de Projetos de Recursos Hídricos, visa orientar os gestores em todas as etapas do desenho do plano;

3. Consultoria para Implantação: realizada por especialistas em Gestão de Projetos de Recursos Hídricos, visa acompanhar os gestores em todas as etapas de implantação do projeto, seja ele de reúso ou de aproveitamento da água;

Segundo Rodnei Domingues, diretor do CPDEC, projetos neste segmento podem ser implantados num período entre 8 e 18 meses, dependendo da complexidade. “Estamos falando de uma medida de curto/médio prazo, que beneficia diretamente a própria companhia. É um investimento que garante mais autonomia e inteligência no uso dos recursos”, explica. “A gestão da água precisa estar em pauta constantemente e fazer parte do plano estratégico das empresas, que devem se preocupar com o tema não só nos momentos de crise”, completa.
___

Consulte o CPDEC sobre programas relacionados a Gestão de Recursos Hídricos que podem ser implantados na sua empresa: cpdec@cpdec.com.br